Interação entre mente humana, comunicação e tecnologias foi tema de seminário

O Grupo de Estudo Tecnologia, Comunicação e Ciência Cognitiva (TECCCOG), da Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo (Pós-Com – Umesp), realizou no dia 11 de março o seu primeiro Seminário, abrindo o semestre letivo da Pós-Graduação da Universidade, com Aula Magna. A proposta do evento foi a divulgação e a colaboração entre os integrantes e outros interessados sobre as temáticas estudadas pelo grupo.

O seminário teve inicio com a palestra do pesquisador Vinicius Romanini, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), sobre a “Transdisciplinaridade no estudo da Comunicação”. A seguir, foram apresentados 13 trabalhos dos integrantes do TECCCOG, formado por mestrandos e doutorandos, além de um graduando em Jornalismo. A colaboração, o diálogo, a redes e as conexões perpassaram todos os trabalhos apresentados, possibilitando a troca de informações e debates para solução dos problemas apresentados por cada pesquisador dos palestrantes também existiam os de um graduando e de um aluno em fase de apresentação em banca.

O professor Walter Teixeira Lima Junior, líder do TECCCOG, explicou que “o seminário teve o objetivo de integrar os pesquisadores do grupo nas questões que envolvem a transdisciplinariedade com o objetivo de examinar a eficiência cognitiva de sistemas computacionais em função da representação da realidade mostrada nos atuais aparatos tecnológicos digitais.” Ele complementou exemplificando que “a pesquisa realizada pelo TECCCOG analisa a evolução das tecnologias digitais conectadas. Produz pesquisa básica – pura – e aplicada sobre dados e informações estruturadas, novas formas de narrativas por intermédio de plataformas digitais e estuda interfaces digitais, sistemas computacionais recomendação, de avaliação e de reputação; redes sociais conectadas e mídia digital.”

Seminário TECCCOG

O professor Vinicius Romanini discorreu sobre os diferentes aspectos pelos quais se pode estudar na Comunicação e sobre a epistemologia nessa área de estudo. Na sua explanação, Romanini explicou o que é a transdisciplinaridade: “os diferentes pontos de vista científicos pelos quais um mesmo objeto de estudo por ser analisado”. Também comentou a epistemologia e a ontologia na área de Comunicação e que “a palavra disciplina não pode ter essa carga semântica de algo que está fechada em si mesmo"

Romanini analisou que a palestra foi “uma oportunidade de expor ideias e conceitos com os quais venho trabalhando nos últimos anos, como o de transdisciplinaridade na comunicação e a necessidade de ampliar a pesquisa epistemológica na área”. Ele, também, salientou em sua fala que o estreitamento imposto à área pela especificidade da disciplina acaba limitando os estudos.

Após a palestra foram realizadas as apresentações dos integrantes do grupo. Cada pesquisador explicou os seus problemas de pesquisa por 15 minutos, com a exposição de banners.

Os temas dos trabalhos inscritos foram desde comparações entre os espaços virtuais pelos quais os internautas podem enviar “matérias” e as mídias tradicionais, especificamente o Jornal Nacional; um estudo no qual se analisa outros estudos sobre os diferentes pontos de vista das mensagens – emissão e recepção e onde e como o sentido das mensagens se forma e uma análise quantitativa de fontes jornalísticas se utilizando de bancos de dados acessados através da Internet.

O professor e palestrante, Diego Franco, que expôs o trabalho “Potências poéticas e potências estéticas: proposta para um modelo de interação mídia-mente”, o estudo sobre onde ocorre a interpretação das mensagens, comentou que o seminário foi animador, já que o pesquisador se interessa por diversos campos de estudo. “Tem gente trabalhando com mobile [dispositivos móveis, como celulares e tablets], com redes sociais, tem gente, como eu trabalhando, com ciências cognitivas e pra mim é animador estar nesse grupo de pesquisa, porque eu sou uma pessoa interessada em interdisciplinaridade.”

Após as exposições dos inscritos no Seminário, o professor Walter Lima dividiu os palestrantes em grupos cujos trabalhos tivessem alguma afinidade. Eles compartilharam e discutiram os problemas surgidos durante as pesquisas realizadas por eles. Após esse momento de reflexão em conjunto em cima dos trabalhos, um representante de cada grupo de discussão expôs o que foi dito sobre cada um e as propostas de solução sugeridas pelos colegas de grupo.

 

Por Roberto Bueno Mendes

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *